Qual o melhor esquema tático para formação de um time no Cartola?

.

Olá amigos cartoleiros. Quatro rodadas se passaram e já podemos deixar um pouco de lado as nossas conversas sobre a valorização de jogadores. Creio que nossas análises sobre o assunto foram relevantes e muitos tiraram proveito daquilo que levantamos. O post dessa rodada é para aqueles que gostam de números. É cedo ainda para nos apegarmos à estatística, pois devemos ter dados mais conclusivos à medida que as rodadas forem acontecendo. Mas podemos brincar um pouco! Muitos cartoleiros perguntam sobre qual o melhor esquema tático para montagem dos times. Apresento então os números dos dez maiores pontuadores para cada posição e faremos uma análise do índice de eficiência de cada setor. Considero apenas os jogadores que entraram em campo em pelo menos duas partidas, ou seja, 50% do total. Na tabela abaixo estão as médias de pontos desses jogadores, e uma média final total para cada posição.


O ataque obviamente é o que apresenta a melhor média final de pontos. Lógico para um setor que contabiliza o scout com maior contribuição para a pontuação, o gol. Os meias aparecem na segunda posição, com destaque para os jogadores ofensivos. A posição de goleiro foi a que apresentou a menor média de pontos, o que indica vulnerabilidade dos jogadores da posição e baixo índice de defesas difíceis, scout que mais contribue com a pontuação no setor. Notem que, para jogadores de linha, a lateral foi a posição que apresentou a mais baixa média final. Isso teoricamente nos leva a crer que o esquema tático com laterais não seja o mais vantajoso. Ganha força então a utilização de um 3-4-3, por exemplo? Talvez! É claro que a escalação depende das opções presentes em cada rodada e, muitas vezes, um nome forte disponível para o setor, força a montagem do esquema com laterais.
Se observarmos as escalações dos primeiros colocados da liga nacional, veremos que a maioria prefere o tradicional 4-3-3. Então, por uma questão de costume, ou até de tradição, os laterais conseguem manter a sua presença na maioria dos times, apesar da estatística desfavorável. Acredito que seja por culpa do caráter multifuncional dos alas, que podem pontuar na defesa e participar de jogadas no ataque, principalmente com assistências. Mas, se pensarmos assim, a tendência seria que jogadores desse setor apresentassem maior eficiência que os zagueiros, o que não ocorre. Com essa constatação, e com os meias apresentando melhores números, podemos apontar que, no momento, os laterais não são as melhores apostas. Portanto, na hora de fechar a escalação pode ser mais vantajoso retirar os laterais e incluir um zagueiro e um meia, que possuem melhores índices de eficiência.
É lógico que quatro rodadas não são suficientes para apontar uma tendência, mas fica a dica para observações futuras. A intenção é repetirmos essa análise dentro de algumas rodadas e fazer um comparativo. Esse post é apenas introdutório e, com o tempo, as evidências serão maiores e as análises mais conclusivas, o que nos permitirá responder com mais propriedade sobre qual é o melhor esquema tático a ser adotado. Por enquanto, ficamos apenas com esse aperitivo e, no futuro, os números vão dar essa resposta.





Clique aqui e confira outras matérias publicadas na coluna Cartola Mestre
............................................................................................................................................................

 
 
 
 
 
Copyright 2010-2016 © Cartoleiros - O número 1 do Cartola FC Privacidade | Site integrante do Cartola Club