À procura das minas de ouro na primeira rodada

Confira a explicação de Newton Fleury sobre o sistema de preços do Cartola
.

A valorização de jogadores no Cartola FC é um assunto muito importante, e seu entendimento se torna fundamental para a sobrevivência de nossos times. Em entrevista exclusiva ao Cartoleiros, Andre Cintra (Novas Mídias / Sportv) assegurou a manutenção da fórmula matemática que rege as variações de preço no mercado do game. Com isso, podemos direcionar nossas análises baseando-se nas observações já feitas no ano passado, que foram importantes para que os cartoleiros não enfrentassem dificuldades financeiras em seus times. 

A direção do jogo se reserva o direito de manter em sigilo a fórmula do algoritmo de flutuação de preços dos jogadores, pois julga que esse tema é parte fundamental das discussões que envolvem o Cartola FC, e divulgar essa informação tornaria o jogo menos interessante. A nova e atual fórmula do algoritmo que norteia o sobe e desce de preços dos jogadores, foi implantada em 2010, e trouxe mudanças que podem ser notadas principalmente nas três primeiras rodadas do jogo, quando são verificados os maiores picos de oscilação de valores.

Newton Fleury, gerente de desenvolvimento de produtos do Globoesporte.com, falou sobre o comportamento da flutuação de preços, e colocou questões importantes que devem ser observadas principalmente na primeira rodada. Confira!


"Os cartoleiros mais experientes sabem que uma boa gestão financeira nas primeiras rodadas é fundamental para uma boa campanha ao longo do campeonato. A sabedoria popular aponta que a partir das 140 cartoletas o custo do jogador deixa de ser relevante e o cartoleiro pode então se dedicar a maximização de pontos, sem se preocupar tanto com as oscilações de mercado. Para tal, é necessário entender como se comporta o sistema de preços do cartola, um dos maiores mistérios do game.

O sistema de preços do cartola foi evoluindo quase que ano a ano até chegar no formato atual, que foi a maior mudança desde a criação do Cartola e permanece inalterado para essa temporada. Procuro aqui explicar de maneira geral o algoritmo empregado e sugerir algumas estratégias mais seguras, mas o preço final é baseado em tantas variáveis que é impossível para um ser humano prever o novo preço de um jogador mesmo após a apuração de sua pontuação na rodada.

Em primeiro lugar, é importante esclarecer: não há deflação ou inflação no cartola. Ou seja, o somatório do preço de todos os jogadores sempre permanece o mesmo após a atualização da rodada. Então, mesmo numa rodada hipotética onde todos os jogadores façam boa pontuação, alguns necessariamente irão se desvalorizar.

A variação de preços é fruto da combinação de múltiplas variáveis. Basicamente o sistema pondera a pontuação da rodada de cada jogador com a média de seus preços ao longo da temporada para criar um índice que recalcula os preços de todos os jogadores, assegurando que o somatório de todas as valorizações e desvalorizações sejam sempre iguais a zero.

Na prática, o que acontece?

1 – Na primeira rodada, há forte tendência (mas não garantia) de que os preços mais extremos se aproximem da média. Ou seja, espere mais desvalorização de jogadores acima de C$20,00 e mais valorização naqueles com preço inferior a C$5,00;

2 – A medida em que o game avança, as oscilações tendem a ser mais suaves. Mudanças bruscas a partir da metade do campeonato geralmente acontecem em funções de atuações exageradas, positivas ou negativas;

3 – Até 2009, uma forte queda numa rodada significava grande chance de subida na próxima. Desde então, fortes quedas nas rodadas iniciais têm grande impacto na média de preço e podem apresentar viés de queda nas rodadas subsequentes;

4 – Aposte pelo menos em dois ou três jogadores com menos de 3 cartoletas na primeira rodada. Podem ser valiosas fontes de valorização sem precisar de uma atuação espetacular;

5 – Não use todo seu orçamento. Nas rodadas iniciais, onde a volatilidade dos preços é maior, guardar algumas cartoletas nos cofres pode ser prudente num caso de tudo dar errado."


O entendimento dessa questão ficará mais visível para todos à partir da segunda rodada. Nessa primeira rodada, o mais importante é focar no ganho de cartoletas através da escalação de jogadores mais baratos. Esqueçamos momentaneamente a matemática e vamos procurar jogadores com preço reduzido que possuam boa tendência à valorização. Como o próprio Newton colocou, jogadores que custam duas ou três cartoletas possuem boas chances de valorização, independente de grandes atuações. Nossa sugestão é que não foquem em pontuação nessa primeira rodada. O campeonato é longo e, apostar suas fichas em jogadores de valor elevado nesse momento, pode ser muito arriscado. Recomendamos, principalmente aos novatos, a leitura de nossas dicas básicas para se dar bem no jogo.

É hora de procurarmos as minas de ouro do Cartola FC 2012, ou seja, aqueles jogadores que poderão render grandes ganhos ao nosso time nessa primeira rodada. Em breve, o tópico Bons e Baratos trará algumas sugestões, pois existem jogadores menos conhecidos, na faixa de uma a três cartoletas, com boas chances de valorização. Cofres com 140 ou 150 cartoletas, nos possibilitarão formar verdadeiros esquadrões. Coloque algumas unanimidades na sua escalação, mas não deixe de colocar uma boa oferta na conta. Ela pode valer ouro!

Publicado por CARTOLEIROS em 14/05/2012 às 11:02hs
.

 
 
 
 
 
Copyright 2010-2016 © Cartoleiros - O número 1 do Cartola FC Privacidade | Site integrante do Cartola Club