Jogando sem meias

.
As estatísticas até a quarta rodada apontam que os meias estão em baixa nesta edição do Campeonato Brasileiro. Até agora, eles protagonizaram 30 gols, contra 44 dos atacantes, mesmo com maior representatividade em campo. Analisando-se o número de jogadores das duas posições que atuaram em mais de uma partida, os meias representam o dobro dos atacantes (132 contra 66). Além disso, só dois deles fizeram mais do que um gol até agora: Vitor Junior (BOT) e Juninho Pernambucano (VAS).

Não é de se estranhar que a média de gols da competição esteja tão baixa. Na última rodada, esta foi de apenas 1,9 gols por jogo, algo que não ocorria desde a 25ª rodada do Brasileirão de 2011. E, mais uma vez, não tivemos vitórias por mais de dois gols de diferença.

O impacto desse mau desempenho dos meias também é sentido no Cartola FC. Se analisarmos a pontuação média por posição e por partida (para atletas com dois ou mais jogos), o resultado é o seguinte:


É certo que há vários jogadores importantes na posição contundidos ou poupados para outras competições, mas o resultado deve servir de alerta para quem pretende ganhar pontos e liderar suas ligas no fantasy game. Considerando-se que a ausência de bons pontuadores auxiliando a defesa ou o ataque deve ser mantida na quinta rodada, recomendo um dos dois esquemas táticos com o menor número de meias possível: 4-3-3 e 5-3-2. O primeiro continua a ser o mais adotado pelos cartoleiros; o segundo é adequado quando também não se pode contar com atacantes, pelos mesmos motivos acima (contusão ou afastamento).

Há o meia que atua como volante, o armador e o meia-atacante. O primeiro não costuma ir ao ataque e quando pontua alto é por causa das roubadas de bola; os outros dois podem fazer pontos por assistências, finalizações e gols. Há alguns meias que são responsáveis pelas bolas paradas, o que abre a chance de bons resultados se houver pênaltis ou faltas próximas à área. Fique de olho como o treinador escalou o time e veja se vale a pena escalá-los.

Se é preciso selecionar ao menos três meias, indico a lista daqueles que deveriam estar em seu time na próxima rodada: Juninho Pernambucano (VAS), Leo Silva (POR), Luiz Antonio (FLA),  Lincoln (CTB), Oscar (INT), Rithelly (SPO) e Marcos Assunção (PAL). Eu não escalaria os meias do Botafogo prevendo uma partida muito difícil fora de casa contra o Inter. Juninho é um dos principais nomes do Vasco e Leo Silva, o ladrão deste Brasileiro. Luiz Antonio, Lincoln e Oscar jogam em casa contra defesas teoricamente mais fracas. O meia do Sport é uma aposta, pelas partidas que tem feito. Marcos Assunção parece voltar a fazer boas atuações, e seu time precisa vencer. Há outros nomes mais em conta (por exemplo, Wagner, do Fluminense). Importante: a lista pode sofrer alterações durante a semana, em virtude de como as equipes forem jogar. Fique de olho nas notícias que saem no Cartoleiros para não ser surpreendido com a ausência de um dos indicados acima.

O importante a partir de agora é começar a olhar a média de pontos dos atletas em sua escolha. A média não determina o sucesso na rodada seguinte, mas dá uma boa indicação do empenho do atleta em fazer uma boa partida e justificar o seu salário. Espero que com as próximas rodadas os meias comecem a corresponder, em outras palavras, jogar bem e fazer pontos, pelo sucesso do Cartola e do Brasileirão, que em minha opinião ainda não engatou.

Boa sorte!!


 
 
 
 
 
Copyright 2010-2016 © Cartoleiros - O número 1 do Cartola FC Privacidade | Site integrante do Cartola Club