Receita de bolo

.
Que tipo de cartoleiro é você? Dos que gastam 2 horas para escalar o time? Ou 2 minutos? Você possui um método para escolher o esquema tático e os jogadores a cada rodada, ou ainda está tentando descobrir uma forma de pontuar alto e ganhar muitas cartoletas? Esta semana, um amigo perguntou se havia uma receita para estar entre os primeiros do fantasy game. Respondi que não existe fórmula mágica. Para a defesa pontuar, isso geralmente significa não sofrer gols; para o meio e o ataque, fazer muitos gols.Disse-lhe também que sorte era um dos principais componentes – sorte, aliada a um conhecimento razoável sobre futebol e sobre o mecanismo de valorização do Cartola, é que formavam um campeão. Hoje, falarei sobre estes dois últimos temas.

Conhecimentos sobre futebol
Entender sobre as condições dos atletas e de seus times é de importância fundamental para uma boa pontuação. Várias questões passam pela cabeça de quem não quer surpresas negativas na rodada. A primeira delas é: quem joga? Nem sempre os que aparecem como prováveis no site serão escalados. É preciso estar atento às notícias que saem sobre os times. Mas há diversas outras considerações mais ou menos influentes no resultado e que podem significar a diferença entre um cartoleiro amador e um profissional:

· Torcida a favor conta – Quem pensa que o “fator casa” não interfere no placar, está enganado. Ano passado, o campeão Corinthians perdeu para América-MG e Avaí, respectivamente o penúltimo e o último colocados, atuando fora de seus domínios. No campeonato inteiro, foram 381 jogos, com 48% deles vencidos pelos mandantes, contra 24% onde os visitantes surpreenderam. Este ano, o placar é de 11 a 6 para os mandantes. Enfim, se você não quiser arriscar muito, invista sempre quem joga em casa;

· Vai chover? – Previsão de chuva na hora do jogo? Atenção! Muita água pode trazer contusões, faltas, cartões e passes errados. A bola não rola como deve, o que prejudica a qualidade do espetáculo. Prefira jogos a céu aberto. Olho também no termômetro: um duelo no calor do nordeste ou no frio do sul pode beneficiar o time mandante, acostumado a atuar nessa temperatura;

· Apito inimigo – O site da CBF costuma divulgar o trio de arbitragem antes de cada partida. Fuja dos árbitros inexperientes, dos que costumam se meter em confusão e daqueles que distribuem vários cartões por partida. Corre-se o risco de perder várias cartoletas por gols mal anulados, pênaltis duvidosos e expulsões desnecessárias. Juiz bom é aquele que, após o jogo, ninguém se lembra dele;

· 4-3-3 ou 5-4-1? – Qual o esquema tático escolhido para as equipes que entrarão em campo? Saber se elas vão para cima ou tentarão se defender faz toda a diferença na hora de escolher seu plantel. Há jogadores cadastrados como zagueiros, meias e laterais no Cartola que às vezes partem para o ataque, abrindo a possibilidade de mais gols;

· Retrospecto – O resultado dos jogos anteriores dos times, dos confrontos diretos, da importância de um bom início de campeonato para não entrar em crise, enfim, um pouco da história recente de cada clube também ajuda a aprimorar sua escalação. Preste atenção nos jogadores que têm se destacado nessas partidas;

· Pé de pato, mangalô três vezes – Esse item tem a ver com o anterior, porém requer uma dose de superstição... Estou falando dos tabus.  Por exemplo, o Figueirense nunca venceu o Corinthians jogando no Orlando Scarpelli. Tem gente que aposta nesses dados para arriscar o placar de uma partida. Você concorda? A verdade é que isso nem sempre funciona: o Fla vinha invicto em 2011 e foi derrotado no Rio por 4 x 1 pelo Atlético-GO, de quem nunca havia perdido;

· Machucados – Jogador que vem de contusão, ou que vai disputar uma partida de outro campeonato importante em seguida, não costuma se arriscar muito nas jogadas com medo de não se machucar novamente;

· Outros torneios – Fique de olho em jogadores que disputarão outros campeonatos durante o Brasileirão. Além de Libertadores e copa do Brasil, ao longo do ano haverá mais amistosos da Seleção, Olimpíadas e Sul Americana, ou seja, muitas razões para seu time ficar desfalcado;

· Técnico novo – Para terminar, técnico novo quer mostrar serviço, “sacudir” o time e, no Cartola, geralmente tem um preço mais em conta. Sobre treinadores, cabe mais uma dica: é muito difícil um técnico fazer mais do que 10 pontos no Cartola, portanto, se resolver investir seu dinheiro, use-os com quem for atuar dentro de campo.


Mecanismo de valorização
Sobre o segundo ponto, há quem pergunte: “Se os cartoleiros são ranqueados por pontos, por que a valorização deve ser considerada?” A resposta é simples: é necessário ter dinheiro suficiente para montar o time que você considera ideal. Quem pretende escalar um ataque com Herrera e Alecsandro, os artilheiros do campeonato até agora, terá que desembolsar 50 cartoletas e sacrificar as escolhas em outras posições. A esta altura do Brasileiro, as médias dos atletas começam a se consolidar, e uma grande valorização de um deles numa rodada provavelmente se reverterá em perda na rodada seguinte (e vice-versa). Usando o dinheiro de forma inteligente, é provável que lá pelo fim do primeiro turno a sua única preocupação seja quem escalar, independente de quanto vale cada jogador.

Fique de olho para não gastar muito agora. A terceira rodada teve um número maior de gols que as anteriores. A folga que os times tiveram, o fato de vários jogarem completos e a necessidade de vencer para não ficar na rabeira da tabela resultaram em algumas formações mais ofensivas. Mas tudo muda nesta quarta rodada, onde há seis times de olho em outros campeonatos. Como favoritos, aponto Cruzeiro, Botafogo e Figueirense. E só.

Seguindo os conselhos anteriores, talvez você se torne um mito no Cartola, talvez só aprenda um pouco mais sobre futebol. Desprezá-los é contar apenas com sorte, e esta, ora, se você a tem para acertar em cheio placares de futebol, recomendo que entre em um bolão ou aposte na Loteria Esportiva, assim você se diverte e aproveita para ganhar dinheiro. De um modo ou de outro, desejo BOA SORTE a você, cartoleiro!


 
 
 
 
 
Copyright 2010-2016 © Cartoleiros - O número 1 do Cartola FC Privacidade | Site integrante do Cartola Club