Estatística FC

.
Coincidentemente a melhor definição para as estatísticas do futebol pode ser resumida em um número: o 13.

O 13 ou te traz sorte ou te traz azar. Ou você o ama ou você o odeia.

Por exemplo, quem apostou no Fernando Prass, deve ter gostado. Afinal, em uma rodada com pontuação tão baixa dos goleiros, ele não levou gol e garantiu oito pontinhos para quem confiou em suas defesas.

Já quem escalou os zagueiros indicados, deve ter ficado dividido, afinal as zagas de São Paulo e Galo mostraram segurança e não foram vazadas, comprovando seus bons números. Porém, os zagueiros (que tem boa média de pontos) acabaram pontuando abaixo das expectativas e decepcionaram muitos cartoleiros.

O mesmo ocorreu com o ataque de nossa equipe: enquanto Fred fez gol e deu assistência e pontuou extremamente bem. Aloísio pontuou muito abaixo do esperado, apesar de ter confirmado sua boa fase e seu faro de artilheiro e ter guardado seu golzinho.

Wellington Nem, Jadson e Lucas não corresponderam às expectativas e pontuaram mal. O único meio campista que jogou bem e melhorou seus números foi Thiago Neves, que contribuiu com mais uma assistência e agora já soma 6 no total.

O técnico da rodada confirmou a vitória, mas ela veio com sustos e um golzinho no final, o que não ajudou muito a pontuação do técnico tricolor. Como houve um pênalti duvidoso não marcado a favor do Náutico, os tricolores cariocas devem ter ficado satisfeitos com a pontuação do Abelão.

No total, o Estatística FC somou 60,54 pontos (lembrando que jogamos com um a menos, afinal Luís Fabiano desfalcou nosso time na última rodada).

Rodada terminada, números registrados, novas estatísticas computadas. Vamos para a próxima!


Vasco x Figueirense

Dizer que essa é uma disputa entre o 4o colocado e o 19o talvez já fosse suficiente para apontar o favoritismo do time cruz maltino.

Porém, fomos além: como todos sabem, o Figueirense é um péssimo visitante e jogando fora de casa, conseguiu apenas vitória, contra o Sport, na Ilha do Retiro. Apesar da campanha do Vasco em casa ter seus altos e baixos - já perdeu 3 vezes e empatou outras duas - confiamos em uma vitória do time carioca.

Para aumentar nossa confiança: o Figueira que foi derrotado em casa pelo Palmeiras na última rodada, teve muito trabalho com as bolas paradas e com as jogadas aéreas. Foram dois gols de cabeça, um deles em jogada de bola parada. Sem falar no belo gol de falta marcado por Marcos Assunção e ‘anulado por Valdivia’.

E se o Verdão conta com a qualidade de Marcos Assunção nas cobranças de infrações para fugir da zona da degola, o Vasco confia na bola parada de Juninho Pernambucano para seguir firme no G4 e voltar a sonhar com o título.

O Figueira toma muitos gols (45) e muitos gols de bola parada (10) -  tomou gol dessa maneira contra Portuguesa (Bruno Mineiro), Flamengo (Love), Palmeiras (Barcos / Román / Henrique / Thiago Heleno), Atlético-Mg (Leonardo Silva), Ponte Preta (Giancarlo), Náutico (Souza) e Digão (Fluminense).

Por isso o Reizinho da Colina tem que fazer parte do nosso time:

Juninho Pernambucano já deu 5 assistências, sendo 3 em jogadas de bola parada. Quando  assunto é balançar as redes ele também não desaponta os vascaínos: já são 5 gols marcados, sendo 3 deles em cobrannças de faltas. Tudo isso garantem uma ótima média ao Reizinho da Colina: 4,3 pontos por partida.


Portuguesa x Atlético-MG

A Portuguesa não costuma levar muitos gols em casa, onde tem boa campanha. Porém, quando enfrentou times do G4, não conseguiu segurar nem Vasco (0 x 1), nem Fluminense (0 x 2). Além disso, apesar do resultado ruim no meio da semana, o Galo é muito forte defensivamente e conta com o retorno de sua dupla de laterais titular - Júnior César e Marcos Rocha. Por isso, mesmo com a ausência de Réver e a boa fase de Bruno Mineiro, confiamos que será um jogo de poucos gols e apostamos na defesa do Galo.

Leonardo Silva: falar dos números do zagueirão atleticano é chover no molhado - ele tem ótima média (7,19) e bons números na frente (5 gols) e atrás (13 partidas sem levar gols). Para melhorar, vem de uma pontuação ruim e está desvalorizado, por isso deve ser bastante escalado.
Marcos Rocha: deve ter muito trabalho com as subidas de Marcelo Cordeiro, que voltou bem ao time da Lusa; e que, devido ao esquema do técnico Jorginho, atua como ponta e apóia constantemente. Chance para o lateral do clube mineiro melhorar ainda mais sua principal estatística defensiva: as roubadas de bola. Já são 55 bolas tomadas dos adversários, o que lhe garantem o título de lateral mais roubador de bolas do campeonato brasileiro.


Náutico x Atlético-GO

O Timbu tem desempenho de líder dentro de casa - são incríveis 8 vitórias, apenas 2 empates e 2 derrotas. Além disso, o time já balançou as redes 24 em 12 jogos disputados nos Aflitos, uma média de 2 gols por jogo.

Além disso o Náutico, apesar de já ter sofrido 42 gols no campeonato, sofreu apenas 12 deles em casa. Sem falar que o Náutico passou 7 dos 12 jogos que disputou em casa sem levar gols. Isso aumenta consideravelmente as chances do Timbu sair de campo com um bom desempenho defensivo.

Apesar de ter surpreendido o Fluminense na última vez que jogou longe de seus domínios, os números do Atlético-GO não nos convencem de que o time goiano pode repetir o feito - o Dragão venceu apenas 1 vez, perdeu 7 e sofreu 23 gols jogando como visitante.

Por isso, não tem o que inventar, vamos escalar os jogadores do Timbu que tem melhor média e costumam pontuar bem:

Kieza: de volta ao time depois de período machucado, o atacante é a grande esperança de gols da equipe e impressiona não apenas pelos 7 gols marcados, mas sim pela média de 7,44 pontos por partida. Contribuem para esses números, o fato de Kieza ter uma das maiores médias de faltas sofridas por partida na competição. O atacante sofre em média 4,6 faltas por jogo e no quesito só fica atrás de Neymar.
Souza: Média de 5,60, a 5a melhor média entre os meias no BR12, se desconsiderarmos a média de Cléber Santana que atuou apenas uma vez em jogos válidos pelo Cartola. Para melhorar já marcou 4 vezes, roubou 36 bola e é o meia que mais finaliza no campeonato - com incríveis 54 finalizações (27 no gol e outras 27 para fora). Além disso é o dono das bolas paradas do time alvi-rubro.
Patric: O Náutico sofre poucos gols em casa e o Atlético-GO marca poucos gols como visitante, portanto pode garantir o SG. Além disso costuma participar bem das jogadas de ataque. A média ajuda bastante 4,53.


Palmeiras x Ponte Preta

A situação do Palmeiras continua desesperadora, mas a chegada de Gilson Kleina animou as coisas pelos lados do Palestra Itália.

Jogando em casa a zaga do Palmeiras costuma falhar menos e ser mais atenta: apenas 13, dos 32 gols sofridos pela equipe foram como mandante. Sem falar que a Ponte vive um momento de vacas magras quando o assunto é balançar as redes adversárias - nos últimos 2 jogos a macaca não tirou o zero do placar. Sinal de que apostar na zaga do Palmeiras pode ser uma boa.

Henrique: melhor zagueiro do time, técnico e com bom desarme e saída de bola, por isso se tornou volante. Pode ser favorecido por jogar contra um time que não tem marcado muitos gols. Além de ser alto e forte no jogo aéreo, quem sabe não marca de novo.


Corinthians x Sport

O Sport vem de algumas boas atuações, inclusive como visitante: complicou jogos que aparentavam ser fáceis para os adversários, como contra o Fluminense, quando perdeu apenas por 1 a 0 e contra o Inter, quando fez um ótimo primeiro tempo e empatou em pleno Beira rio, por 2 a 2.

Apesar da boa fase do Sport, o Leão da Ilha sucumbiu diante de um ainda abalado Palmeiras por 3 a 1, na 22a rodada. Além do que, o Corinthians tem feito bons jogos, principalmente em casa, onde venceu duas e empatou uma, nos últimos 3 compromissos.

Paulinho: média 6,30 - 3 assistências e 4 gols. Eficiente na defesa e no ataque, pode pontuar com gols, assistências e roubadas de bola. Deve ser figurinha carimbada no time da maioria dos cartoleiros.


Coritiba x São Paulo


O Tricolor não é um bom visitante - venceu apenas 2 vezes e perdeu 9 jogos - além disso já passou 6 dos 26 jogos do BR12 sem marcar gols. Desses 6 jogos, 5 foram como visitantes e desses 5 jogos, Luís Fabiano não esteve presente em 4. Como o Fabuloso vai desfalcar o time paulista mais uma vez, aumentam as chances do Coxa não levar gols na partida.

Vanderlei: O São Paulo tem um bom número de finalizações no campeonato - 338, portanto o arqueiro do Coxa, que é o líder no quesito defesas difíceis, deve ter bastante trabalho no Couto Pereira e pode pontuar muito bem, principalmente se não levar gols.


Grêmio x Santos

O Peixe não é um bom visitante - perdeu 7 partidas e ganhou apenas 3 vezes. Além disso, costuma tomar muitos gols fora de casa - já levou 17 em 13 jogos. E o Tricolor Gaúcho é um ótimo mandante - conquistou 10V em 12 jogos em casa e marcou 23 gols em seus domínios.

Sendo assim, o sistema ofensivo do Grêmio apresenta boas opções:

Elano: o meia é o dono das bolas paradas, vive fase excelente e enfrenta seu ex-clube. Sem falar que tem ótima média: 5,69, já deu 6 assistências e marcou 5 gols.
Marcelo Moreno: Média 5,42, com direito a 8 gols e 5 assistências. Como a defesa do Peixe não é muito confiável, deve ser uma das unanimidades da rodada.


A escalação

Vanderlei
Marcos Rocha
Patric
Leonardo Silva
Henrique
Souza
Juninho Pernambucano
Elano
Paulinho
Kieza
Marcelo Moreno
Gallo


Obs: Gallo será o técnico já que o Náutico colocou o maior número de jogadores na escalação: 3.


Porque não?

Barcos: Ok, Gilson Kleina chegou, o time se empolgou e deve seguir empolgado para a partida dessa rodada. Porém a defesa da Ponte não levou gols nas últimas duas rodadas e Barcos não faz um golzinho desde a 18a rodada, quando balançou as redes contra o Atlético-GO. Cogitamos escalar o jogador e até achamos uma boa aposta, mas ele foi preterido por Kieza.
Fred pode ser chamado de Sr. dos clássicos no Rio. Esse ano atuando contra os principais rivais, ele marcou 2 vezes contra o Vasco na semifinal do Carioca, 2 vezes contra o Botafogo, sendo um dos gols uma pintura de bicicleta. E no último clássico diante do Flamengo quebrou um tabu de nunca ter marcado diante do rival rubro-negro. A aposta é boa, mas ficou de fora pela boa fase rubro-negra nos últimos 3 jogos.
Werley: O Grêmio sofre poucos gols em casa, o zagueiro tem boa média de pontos e rouba bastante bolas, mas apostar em uma defesa que tem o Neymar pela frente não parece ser muito inteligente.
Neymar: Falar das estatísticas do maior craque brasileiro na atualidade é desnecessário. Os número são fantástico, com média de 13,88 pts por jogo. Por isso, não ter o craque do Santos é sempre arriscado, mas a zaga do Grêmio é forte e costuma sofrer poucos gols, principalmente jogando em casa. Sempre é uma boa aposta e sempre pode mitar. Mas dessa vez resolvemos correr o risco de não tê-lo.
Alecsandro: Apesar de ser forte no jogo aéreo e na bola parada, um dos principais pontos fracos do próxmo adversário do Vasco, Alecsandro vive fase muito ruim e não marca desde a 21a rodada, quando balançou as redes contra a Portuguesa, em São Januário. Perdeu a disputa com Paulinho do Corinthians e por isso ficou de fora.
Dedé: Apesar de ser o penúltimo colocado, o Figueirense não passa um jogo sem marcar gols desde a 18a rodada e como frisamos na última partida, o Vasco tomou mais gols em casa do que fora nessa ediçnao do campeonato nacional, por isso depender dos sem gols do time carioca pode ser um tanto arriscado.


É isso ai galera! Agora é só fazer a contagem regressiva para o início da rodada e ficar de olho nos gol, assistências, roubadas de bola … enfim: nas estatísticas.

PS- o objetivo desse quadro não é indicar um time forte ou barato, mas apenas apresentar uma escalação com base em uma análise mais fria dos números dos jogadores e dos times.


 
 
 
 
 
Copyright 2010-2016 © Cartoleiros - O número 1 do Cartola FC Privacidade | Site integrante do Cartola Club