Ads Top

Dicas da Cartoleira #38: despedida em grande estilo

O Estrela Vespertina chega nesta última rodada valorizando os queridinhos que deram mais alegria neste último ano e apresentando algumas novidades.



E mais um ano cartoleiro chega ao fim! Ao longo do campeonato, comemoramos mitadas (ou quase), choramos os vexames e festejamos quando ficamos apenas acima da média. Este ano foi meio doido e o Estrela Vespertina não chegou nem perto das altas pontuações de temporadas passadas. Mas não por isso chegamos na última rodada desanimados. Muito pelo contrário.

Em outros anos eu poderia ficar chateada com os 41.28 pts da semana passada, mas não em 2017. E para dar uma sacudida na última rodada, vamos fazer uma escalação mistureba. Vamos colocar vários dos meus queridinhos simplesmente porque: vou sentir saudades. Mas também queria escalar dois jogadores que jamais apareceram por aqui. Acredito que para esta rodada, mais do que a lógica, segui meu instinto e apostei nas partidas que acho que podem dar em alguma coisa.

Nosso goleiro será Wilson (CFC), que vai dar tudo de si para não deixar a bola chegar nem perto do gol do Coxa. O time curitibano está desesperado na fuga contra o rebaixamento e acredito que grande parte do esforço vai passar pelo bloqueador coxa branca.

Na zaga começamos com Lucas Veríssimo (SAN), que muito deu as caras por aqui. Além de ter uma defesa regular, o Santos ainda recebe o Avaí que, assim como o Coritiba, está louco para sair do Z4. Acredito que deva ajudar bastante os colegas da área. Completa a zaga um jogador que nunca apareceu por aqui este ano: Leonardo Silva (CAM). O Galo recebe os reservas dos reservas do Grêmio, que continua festejando a Libertadores. Então acredito que ele possa manter o SG e ainda auxiliar nas bolas paradas.

Na lateral vamos com dois queridinhos do Estrela: Sander (SPO) e Reinaldo (CHA). Os dois passam por situações bem diferentes. Enquanto o Sport de Sander tenta fugir do Z4 enfrentando o campeão já de férias; a Chape de Reinaldo confronta o desesperado Coxa, e está de olho para não deixar escapar a vaga na Pré-Libertadores. Os dois são atletas seguros, regulares e que costumam pontuar bem com ou sem SG.



No meio-campo um querido das antigas, um querido recente e uma novidade: Renê Júnior (BAH), Cuéllar (FLA) e Otero (CAM), respectivamente. Renê é aquele cara que sempre está por aqui e, quando não está, aparece representado por algum outro companheiro de equipe. Já soma 4 gols, mas o forte dele são as 90 roubadas de bola em 29 partidas. Cuéllar também aparece pela habilidade em afanar pelotas, já tem 80 em 24 jogos e é muito regular no Cartola. Otero, estreia na última rodada na esperança que seu histórico de 6 gols e 2 assistências aumente um pouco mais ao receber o Grêmio no Independência.



No ataque eu só escalei meus queridinhos. Quem jamais poderia faltar nesta última rodada é o meu colombiano preferido da Bahia: Mendoza (BAH). E ele não precisa de apresentações. Assim como Bruno Henrique (SAN), que recebe o Avaí na Vila e deve fechar o ano com mais um golzinho e/ou alguma(s) assistência(s). Por último Keno (PAL), que deu show em várias partidas deste campeonato.

< E o técnico responsável por toda esta galera é Daniel Paulista (SPO). Tanto ele como seu antecessor Luxa me salvaram várias rodadas quando me faltaram cartoletas. Então vamos fechar o ano com mais uma homenagem.

E a todos vocês que acompanharam o primeiro ano do Dicas da Cartoleira fica meu sincero carinho e meu muito obrigada por participarem, opinarem e acompanharem as minhas dicas, que muitas vezes parecem doidinhas, mas são fruto de bastante pesquisa e claro, muitas vezes regadas a puro instinto e uma pitada de seguir o coração.

Até Breve! #Vem2018

Por Adriane Adami @drica_adami | Site Cartoleiros
Dicas da Cartoleira #38: despedida em grande estilo Dicas da Cartoleira #38: despedida em grande estilo Reviewed by Adriane Adami on 12/03/2017 11:39:00 AM Rating: 5