Dicas da Cartoleira #32: quebrando o cofrinho

Para esta rodada, o Estrela Vespertina teve que fazer alguns sacrifícios para conseguir colocar o que há de melhor, mas dentro do orçamento.


E ai, gurizada! Na semana passada o Estrela Vespertina entrou, mais uma vez, com apenas 10 jogadores. Está quase virando rotina escalar quem não joga. Espero que nesta rodada a zica saia de cima dos meus jogadores e eu, finalmente, consiga pontuar com 12 em campo[. Não é pedir demais, não é mesmo?

Para esta rodada tivemos que fazer algumas alterações para ajustar o orçamento apertado, já que este segundo turno foi marcado por oscilações de pontuação e MUITA perda de dinheirinhos! Então já aviso que algumas escolhas foram feitas apenas para conseguir escalar os queridinhos caros (a maioria do meio-campo) e tive que sacrificar goleiro, técnico e mais alguns.

No gol eu nem pensei muito. Por falta de cartoletas eu precisava escolher alguém muito barato, então já fui direto no meu queridinho baratex, Douglas (BAH). Não é um jogo que eu espere altas DDs, mas gosto muito dele e, na atual situação econômica, era o que mais me agradava.

Na zaga, minha escolha era entre um dos atletas do Inter e Antônio Carlos (PAL). Estava com Cuesta (INT), mas o aperto ($) me fez optar por Moledo (INT). Os dois defensores colorados tem médias altas e são bastante seguros, ainda mais jogando em casa. Geromel (GRE) é outra ótima opção, mas ultimamente não tem me agradado tanto assim.

Nas laterais, tive que abrir mão de alguns queridinhos (como a dupla do Santos) porque os confrontos não favoreciam tanto. Então quem entra no Estrela é Yago Pikachu (VAS), que tem tudo para ir bem contra o Fluminense, e Reinaldo (SAO), que também é um lateral bastante seguro e deve ser exigido jogando em casa.

No meio-campo, aquela tropa de respeito: Arrascaeta (CRU) – nosso capitão –, Zé Rafael (BAH), Richard (FLU) e Bruno Henrique (PAL). Todos eles têm muitas chances de pontuar com roubadas de bola, finalizações, assistência e, quem sabe, algum gol.

No ataque vamos com dois atletas que entraram no nosso esquema de redução de custos, são baratos e podem pontuar com golzinho ou assistência: Edgar Junio (BAH) e Leandro Damião (INT).

Quem comanda esse time é o Lisca doido (CEA), que tem uma média boa e é dos mais baratos do fantasy game.


Dicas da Cartoleira #32: quebrando o cofrinho Dicas da Cartoleira #32: quebrando o cofrinho Reviewed by Adriane Adami on 11/03/2018 11:53:00 AM Rating: 5