Dicas da Cartoleira #38: escalando com nostalgia

Para a última rodada do campeonato, o Estrela Vespertina aposta nas boas lembranças e faz um mix dos queridinhos do Cartola 2018.


Olá gurizada! E mais uma vez o campeonato vai chegando ao fim... ;( Está na hora de montar o último time de 2018, e o Estrela Vespertina vai com tudo! Nesse clima de despedida, até pensei em homenagear/escalar os mitos que me fizeram brilhar no início do campeonato, mas infelizmente não vai dar... Como trazer de volta Gustavo Blanco, Róger Guedes, Thiago Carleto, Otero, Balbuena, Rodriguinho, Pedro e Anselmo? Ah, que saudade! Principalmente porque era a época que eu SEMPRE acertava o capitão (levando em conta que o titular da braçadeira era sempre um desses meias/atacantes).

Ok, ok, vou parar de nostalgia. Mas vou continuar com a ideia inicial, escalando os queridinhos e/ou que mais me deram alegrias neste campeonato. Óbvio que nem todos estão disponíveis nesta rodada (alô Geromel e Arrascaeta!) e que o orçamento está apertado para encaixar todos no mesmo time, mas vale a tentativa.

Na falta de Douglas (BAH), o goleiro mais escalado do Estrela neste ano (e do ano passado também), quem assume a vaga é o colega Anderson (BAH). Além de ser barato (e liberar umas cartoletas para montar um meio-campo decente), ele recebe o Cruzeiro em casa, e pode garantir uma pontuação boa.

Na zaga, dois gigantes que fazem parte das duas duplas mais lembradas por muitos/as cartoleiros/as: Kannemann (GRE), que é sempre muito escalado, assim como o parceiro Geromel (GRE); e Moledo (INT), tão lembrado quanto o companheiro Cuesta (INT). Se pudesse colocar os quatro seria a alegria geral da gurizada (e teríamos as maiores médias da posição).

Na lateral, Ayrton Lucas (FLU) – substituindo o coleguinha Gilberto, meu eterno titular – e Mayke (PAL), que vem de boas pontuações, já é campeão e encerra o ano na frente da sua torcida.

No meio-campo tive que fazer escolhas difíceis, porque seria impossível escalar todos os queridinhos. Não só pela questão econômica do Estrela, mas principalmente porque o CartolaFC não deixa escalar mais de cinco :D. Um beijo grande para o menino Paquetá (FLA), que deve ter sido um dos mais escalados por aqui, mas é caro demais para entrar no fim do campeonato. Vão a campo Zé Rafael (BAH), Andrey (VAS), Richard (FLU) e Cazares (CAM). Todos eles têm muitas chances de roubar bolas, dar assistência e, quem sabe, fazer um gol.

Meu ataque seria 100% de times gaúchos, mas Damião (INT) não vai jogar contra o Paraná, então fica só na lembrança. Quem assume a vaga é o campeão Dudu (PAL), que vai estar empolgado para fazer a festa com a sua torcida. Do outro lado nosso capitão das últimas rodadas e também um dos que mais alegrias nos deu: Everton Cebolinha (GRE). Espero no mínimo um golzinho, mas conto com aquelas várias finalizações e faltas sofridas.

E para fechar com chave de ouro, o técnico mais doido desse país, que consegue fazer milagres: Lisca (CEA).

Boa sorte, pessoal! Nos vemos por aí...


Por Adriane Adami @drica_adami | Site Cartoleiros
Dicas da Cartoleira #38: escalando com nostalgia Dicas da Cartoleira #38: escalando com nostalgia Reviewed by Adriane Adami on 12/01/2018 10:08:00 AM Rating: 5